Uma gestão de finanças eficiente é necessária para o crescimento de uma empresa. Em momentos difíceis, como de crise econômica, pode ser o que faz um negócio sobreviver. Sendo assim, todo pequeno empresário precisa saber fazer um bom relatório financeiro para ficar de olho na saúde de sua companhia.

Neste post, mostraremos como criar esse relatório com clareza para que você possa usar essa ferramenta de maneira eficiente. Fique conosco!

Defina o período

Ter um período de análise definido é o primeiro passo a ser dado. Pode ser a cada mês, trimestre, semestre ou ano. Grandes empresas costumam fazer o relatório financeiro a cada três meses ou um ano.

Apesar disso, o empresário deve fazer uma análise inteligente de seu negócio na hora de definir. Pequenas empresas, mais do que as outras, possuem características próprias. Ninguém melhor do que o dono para conhecê-las e saber como trabalhar com elas.

Busque todos os dados

Confira a precisão do registro de pagamentos antes de utilizar os dados contidos. Um relatório financeiro com falhas é pouco útil e pode levar a decisões enganosas. Atenção especial às contas a pagar não registradas.

Para os próximos períodos, procure manter o registro em dia e seus documentos organizados. Certamente, isso diminuirá o tempo gasto, além de reduzir chances de alguma informação se perder no meio dos documentos.

Crie padrões e hierarquias para as informações

O relatório financeiro será uma ferramenta de trabalho. Logo, ele precisa ser eficiente e de fácil uso. Todos que o utilizarão devem conseguir entendê-lo e achar o que buscam rapidamente.

Isso quer dizer que deve ser escrito de maneira simples e direta, em termos compreensíveis. Um bom relatório também destaca as informações mais importantes. Se há algum dado utilizado com frequência, precisa ser percebido no primeiro olhar. Isso evita tempo perdido com procura.

Reduza as chances de falhas

Como dito antes, um relatório financeiro incorreto pode levar a escolhas erradas. Considerando que as decisões tomadas são relativas às finanças da empresa, um relatório mal feito pode pôr em risco todo o empreendimento.

O investimento em soluções que minimizem erros vale a pena e poupa muito tempo. Pesquise sobre sistemas que contabilizem dados e evitem problemas na gestão e transferência de informações.

E depois?

Após a elaboração do relatório financeiro, o empresário terá em mãos uma ferramenta útil para gestão orçamentária. O monitoramento do fluxo de dinheiro permite a busca por corte de despesas e dá margem para expansão. A possibilidade de investir mais passa diretamente pela análise dos dados.

Caso algum resultado negativo apareça, uma olhada no relatório permite identificar rapidamente a anomalia que o causou. Em uma economia competitiva, a gestão que identifica e resolve seus problemas com facilidade se sobressai.

O Sistema ACP de notas fiscais eletrônicas ajuda no gerenciamento das finanças empresariais. Com o controle do fluxo de valores e a segurança de um sistema online, seu relatório financeiro será muito mais eficiente e protegido contra falhas.

Gostou do post? Quer receber sempre as melhores informações para cuidar do seu negócio? Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado!