Todos os ERPs disponíveis no mercado oferecem os mesmos recursos básicos. Porém, entre uma opção e outra, você encontra diferenças que, apesar de sutis, terão forte impacto nas suas operações. Por isso é tão importante comparar sistemas de gestão. Quanto mais detalhadas a análise, melhor será a decisão. 

O primeiro passo é responder a pergunta:

 

Sua empresa realmente precisa de um sistema de gestão?

Um ERP é um software que integra informações de todos os setores de uma empresa, do PDV ao financeiro. Se você pretende gerenciar todas as operações e recursos, então, essa é a ferramenta certa. Mas, se você quer controlar apenas uma determinada operação, então o ideal é adotar um sistema específico. 

De todo modo, sua empresa precisará, em algum momento, de um sistema integrado se quiser ganhar mais agilidade e precisão

Feito isso, responda a próxima pergunta:

 

O ERP reduzirá os custos da empresa? 

Esse é o objetivo principal de um sistema de gestão. Um bom ERP elimina serviços duplicados, agiliza tarefas e reduz substancialmente seus custos. 

Terceiro passo: 

 

Encontre o ERP ideal para o seu segmento

As funções básicas podem até ser as mesmas, mas um sistema que atende bem o varejo certamente não é indicado para uma distribuidora. 

O tamanho da sua empresa também conta na escolha! Quanto maior o porte, mais complexos são os processos. Se você possui uma pequena loja no Centro da cidade provavelmente não utilizará o mesmo sistema que uma rede atacadista. 

A etapa seguinte é:

 

Reconhecer o tipo de sistema

Você sabia que existem 3 tipos diferentes de sistemas de gestão? Isso mesmo! 

O primeiro se chama sistema compartilhado. Eles são mais baratos e estão prontos para uso na internet (ou “nas nuvens”). Esse é o ERP perfeito para micro e pequenos negócios.

O segundo tipo é conhecido como sistema padronizado. Nele a empresa consegue fazer algumas adaptações, treinar sua equipe e obter suporte técnico. Por conta dessas características, seu custo é mais alto. 

Por fim, temos as soluções personalizadas. Elas são mais caras e exigem acompanhamento técnico. Em contrapartida fazem parte da base de desenvolvimento e atendem demandas específicas. São ideias para grandes empresas e indústrias. 

 

Custo x benefício

O valor de um ERP deve ser compatível com a qualidade do sistema e o atendimento oferecido. Os preços são calculados com base nesses 3 componentes:

 

  • Licenciamento: é o custo de desenvolvimento. Quanto mais elaborado um sistema, mais caro. Vale lembrar que um sistema simples não é um sistema ruim, e sim uma opção com um número menor de funcionalidades. 

  • Treinamento: custo de implantação. Além da instalação do sistema nas máquinas, também soma o tempo dedicado à qualificação dos funcionários da sua empresa. Sistemas simples e intuitivos geralmente não necessitam de treinamentos.

  • Customização: varia de acordo com a necessidade da empresa. Quanto mais personalizado o ERP, maior o custo. 

 

Opinião que conta

Converse com parceiros e empresas similares a sua. Sem uma referência, escolher e comparar sistemas de gestão se torna ainda mais difícil. O Myrp, por exemplo, atende 25.000 negócios e possui diversos cases. 

Myrp: o sistema de gestão ideal para micro e pequenas empresas

 

Não é permitido

E se tudo der errado? E se, depois de instalar o ERP, a empresa se arrepender da escolha? 

Você sempre pode trocar de sistema de gestão, mas o ideal é acertar na decisão logo na primeira vez. Afinal, substituir o software implica em novos custos – e seu objetivo é justamente reduzi-los, certo?

Então, ao comparar sistemas de gestão não é permitido: 

  • Levantar informações insuficientes sobre as necessidades da empresa
  • Não verificar potenciais problemas
  • Despreparo para implantar o novo software
  • Decidir com base nas emoções e suposições

 

Quer fazer a escolha certa? Teste grátis o Myrp por 7 dias e avalie, na prática, as funções desse sistema. Fale agora com nossos consultores

 

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.