Sobreviver em mercado competitivo e imprevisível, definitivamente não é uma tarefa fácil. Planejamento, dedicação, equipe qualificada e conhecimento do negócio são primordiais para o sucesso de uma organização. Contudo, isso deve estar aliado ao gerenciamento de carteira de clientes.

O consumidor é uma peça-chave para uma empresa ser reconhecida pela excelência dos serviços prestados. Não adianta ter uma propaganda atraente, caso a clientela não fique satisfeita com os produtos e/ou serviços prestados.

Para ajudá-lo na difícil missão de conquistar o reconhecimento do público-alvo, vamos apresentar 4 dicas para administrar o relacionamento com os atuais e os futuros clientes. Confira!

1. Crie categorias para ter um bom gerenciamento de carteira de clientes

Por diversos motivos, os consumidores têm as suas particularidades.  Pensando nisso, uma boa estratégia para não perdê-los de vista é segmentá-los em:

  • Clientes em potencial: são aqueles que têm interesse em fechar um negócio, mas ainda não foram convencidos a comprar os produtos de uma organização;
  • Clientes ativos: já consumiram serviços e poderão repetir essa ação;
  • Clientes inativos: já compraram, mas não deverão fazer isso novamente;
  • Ex-clientes: já compraram com a sua empresa, mas preferem atualmente os serviços do concorrente.

A recomendação é ter um foco mais direcionado para os consumidores em potencial e os que podem comprar novamente. Contar com os dados sobre o comportamento da clientela contribui para vender mais.

2. Utilize o monitoramento e a avaliação como aliados

Monitorar as ações dos clientes e avaliar os resultados deve fazer parte da rotina de qualquer organização que pretende chegar ao sucesso. Outra medida importante é ter um plano de ação, cujas prioridades englobam estabelecer uma estratégia de comunicação com o público-alvo e definir os produtos ou serviços que serão oferecidos.

Com o acompanhamento dos resultados, a empresa terá mais condições de verificar o que está dando errado e elaborar iniciativas que busquem a melhoria da performance. Atualmente, é preciso também determinação para mudar e buscar soluções para eventuais problemas.

3. Cultive um bom relacionamento com os clientes

Entender as necessidades do consumidor é um grande diferencial competitivo. Essa tendência fez com que muitas empresas adotassem sistemas CRM. O objetivo é aprimorar o relacionamento e ter uma comunicação mais personalizada, o que ajuda a expandir as vendas consideravelmente.

Com um banco de dados, é possível identificar as preferências e o potencial de compra de cada pessoa. Isso permite oferecer o que realmente pode ser adquirido pelo consumidor. Imagine um corretor de imóveis, por exemplo. Ele vai perder tempo ao investir em imóveis de luxo, caso o público-alvo seja de classe média.

Um bom relacionamento deve focar ações no pré-venda, durante a compra e depois dela. Assim, fica mais fácil fidelizar os clientes e conquistar espaços importantes no mercado.

4. Administre o tamanho da carteira de clientes com inteligência

Nem sempre ter uma carteira com um elevado número de consumidores significa chances de fechar bons negócios. O ideal é unir quantidade com qualidade. O que isso significa? É preciso investir em quem realmente pode comprar.

Não adianta perder tempo e energia com os que não estão dispostos a consumir. Para um vendedor ter bons resultados, é fundamental priorizar os que estão na iminência de adquirir os produtos e os serviços de uma empresa.

Isso somente é possível com um bom gerenciamento de carteira de clientes. Se você quer ficar bem informado sobre nossas ações, não deixe de assinar a nossa newsletter. Conhecimento nunca é demais!

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.