Em um ambiente corporativo, no qual muitas pessoas diferentes convivem diariamente, os conflitos são inevitáveis. Por mais que todos estejam alinhados com o objetivo do negócio, pode haver divergências sobre os caminhos para alcançá-los, falhas de comunicação e muitos desentendimentos que podem acontecer em qualquer setor da empresa. Por isso, saber fazer uma boa gestão de conflitos é fundamental.

Podemos definir a gestão de conflitos como a compreensão do impasse que está sendo colocado por um determinado grupo de pessoas em determinado momento. A partir dessa identificação, o gestor deverá decidir qual é a melhor solução para o problema.

Para ajudar você nessa importante tarefa, listamos as principais dicas de como realizar a gestão de conflitos de maneira eficiente e que gere bons resultados. Continue a leitura e saiba quais são elas!

1. Saiba se comunicar bem

Esse é um dos pontos principais para resolver o problema. Saber se fazer entender com clareza é fundamental para resolver o conflito em questão. Afinal, quando não sabemos nos comunicar bem, podemos deixar o impasse ainda mais difícil de ser resolvido.

A empatia também é fundamental nesse momento. O responsável por solucionar o conflito deve saber como se colocar no lugar dos envolvidos, considerando o ponto de vista de cada um. O gestor deve saber argumentar bem, ter uma comunicação clara e livre de ambiguidades.

2. Mostre que os envolvidos podem colaborar

Outra boa dica para resolver bem um conflito é mostrar para os envolvidos que eles podem colaborar para encontrar a solução. Por meio dessa tática, o gestor pode mostrar que, em vez de gerar discordância, as opiniões podem ser somadas e um pode ajudar o outro a resolver o mesmo problema.

Para isso, o responsável pela gestão de conflitos deve mostrar os pontos positivos e negativos de cada uma das ideias que foram abordadas. Por exemplo, você pode mostrar que a ideia de um dos colaboradores torna o processo mais produtivo, embora a forma de aplicá-la que foi sugerida por outro colaborador a torne mais eficiente.

3. Não foque nas pessoas

O gestor deve se preocupar em resolver o conflito, e não em encontrar culpados. Tenha em mente que atacar seus funcionários só aumentará o problema, pois, além do conflito inicial, haverá também uma nova questão com a própria pessoa que tem a responsabilidade de resolvê-lo. Em vez de apontar dedos, portanto, tente entender porque o conflito começou e porque ele ainda existe.

4. Procure uma solução ganha-ganha

Ninguém quer sair perdendo em um conflito, não é mesmo? Logo, uma boa opção para o gestor de conflitos é buscar sempre por uma solução ganha-ganha. Se uma opinião é considerada mais importante do que outra, quem teve a opinião preterida pode se sentir menosprezado e até ofendido. Então, o que fazer?

Para começar, escute os dois lados com calma e tente compreender tudo nos mínimos detalhes. Depois, tente buscar os pontos positivos da opinião de cada um dos envolvidos e utilizá-los na solução do problema.

5. Descubra qual é a origem do problema

Em alguns casos, o conflito pode não ser algo pontual nem relacionado ao trabalho. Muitas vezes ele é de natureza pessoal, mas os envolvidos podem acabar se confundindo e levando a questão para o profissional, ou vice-versa.

Nesses casos, é preciso fazer uma investigação minuciosa, e falar apenas com os envolvidos pode não ser o suficiente. Assim, vale também questionar os colegas de departamento e os que estão indiretamente envolvidos para solucionar o impasse.

Fazer uma gestão de conflitos eficiente não é tão difícil quanto parece, e nem sempre os conflitos devem ser vistos como algo negativo. Não raro, boas ideias acabam nascendo deles e beneficiando não apenas os envolvidos, mas a empresa de forma geral.

Gostou de saber como aplicar a gestão de conflitos? Então, aproveite para entender também como fazer uma boa gestão de riscos na empresa!

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.