Toda empresa tem, pelo menos, um objetivo em comum: crescer em produção e faturamento. Para isso, praticamente todo empreendedor visa otimizar as mais diversas áreas do seu negócio — a grande maioria foca em como melhorar o setor financeiro. 

A gestão financeira é considerada o ponto central de uma organização, afinal, é ela que viabiliza suprimentos para todos os outros. Logicamente, a saúde desse setor depende das ações que o gestor adota. 

Neste artigo, você vai conferir quatro boas práticas que você pode implementar hoje mesmo para cuidar do financeiro da sua organização. Acompanhe as nossas dicas! 

1. Registre todas as receitas e despesas

A mais básica de todas as práticas para não se perder nas contas é ter o controle de tudo que entra e sai do caixa, classificando cada uma das movimentações de dinheiro e conhecendo as áreas em que a empresa mais gasta. 

As entradas e saídas de recursos devem ser detalhadas e especificadas por datas. Os recebimentos, por exemplo, podem ser divididos de acordo com as formas de pagamento (dinheiro, cheque, cartão, duplicatas etc). 

No caso das saídas, registre todos os gastos do negócio, sejam eles fixos (salários, aluguel, impostos, contas de consumo, entre outros), sejam variáveis (multas, consertos, viagens de negócios etc.)

2. Use um software de gestão

É verdade que fazer um controle financeiro de despesas e entradas é imprescindível. Mas, fazer isso tudo e controlar as demais tarefas que envolvem essa área de forma manual é pouco prático hoje em dia. 

Graças ao avanço da tecnologia, você pode utilizar sistemas de gestão que fazem a maior parte do trabalho para você, gerando relatórios e gráficos mensais que ajudam a controlar as operações e a entender a real situação da sua empresa.

Dessa maneira, você pode focar em outros setores que também precisam da sua atenção. 

3. Identifique os maus pagadores

É impossível crescer se nenhum dinheiro entrar no caixa, certo? Por isso, é fundamental identificar clientes mau pagadores e analisar se vale a pena continuar prestando serviços ou vendendo produtos para essas pessoas. 

Você pode montar uma lista com esses nomes para considerar vender para aquele consumidor e, também, para diminuir as taxas de inadimplência do seu negócio. 

Além disso, você ainda pode utilizar essa prática para elaborar sistemas de cobrança, definindo data para início do pagamento, responsável pela tarefa, meio de pagamento, taxas de juros sobre o atraso, entre outros.

Lembre-se que as abordagens de cobrança devem ser realizadas de maneira firme e direta, porém, sempre educada.

4. Conte com um planejamento estratégico

Um planejamento estratégico ajuda você a evitar custos desnecessários e a verificar se sua empresa está atingindo as metas estipuladas. Com esse recurso bem elaborado em mãos, verbas e esforços do negócio serão direcionados para o que realmente interessa, trazendo mais retornos para o seu crescimento. 

Para defini-lo, defina pontos como:

  • quais direções estratégicas devem ser tomadas; 
  • quais são os projetos operacionais e os objetivos das estratégias; 
  • quem deve assumir responsabilidades para isso;
  • quais são os prazos considerados. 

É importante também conseguir converter os dados do planejamento em números, assim fica mais claro avaliar seu sucesso e pontos de melhoria. 

O desenvolvimento de uma empresa depende muito da forma como é administrado. Direcionar esforços e entender como melhorar o setor financeiro do seu negócio, certamente, é um passo importante para corrigir possíveis falhas nessa área e transformá-la em um trampolim para seu crescimento.

Com essas dicas, será possível melhorar a utilização dos seus recursos e colher mais frutos daqui para frente. Boa sorte!

Gostou deste conteúdo? Então, confira agora como a tecnologia pode ajudar você a vender mais baixando nosso e-book gratuito!

ACP

ACP

ACP: há 129 anos conectando o comércio, a indústria e os serviços.