Uma pesquisa realizada pelo Sebrae constatou que, de cada 10 empresas que são inauguradas no país, seis fecham as portas antes mesmo de completarem 5 anos em funcionamento. O diagnóstico da instituição é certeiro: a má gestão financeira é o principal motivo para o encerramento prematuro das empresas brasileiras.

Para que o seu negócio não seja mais um a engrossar essas estatísticas, é importante começar a levar esse assunto a sério. Para ajudar, trouxemos 8 dicas para uma gestão financeira eficiente. Confira!

1. Conte com o apoio da tecnologia

Em primeiro lugar, devemos ter em mente que a gestão financeira precisa ser eficiente. Em outras palavras, é necessário:

  • controlar todas as entradas de recursos financeiros;

  • gerenciar todas as saídas de recursos financeiros;

  • diminuir erros;

  • agilizar processos;

  • reduzir custos.

Para conseguir realizar essas ações, é fundamental que o gestor conte com o suporte dos programas de computador e sistemas de gestão financeira. Essas ferramentas, além de facilitar todo o processo de armazenamento e controle de dados, ajudam a tomar decisões mais precisas.

2. Utilize indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho são outra excelente ferramenta para a gestão financeira eficaz. Monitorar os resultados é tão importante quanto traçar planos de ação — afinal, os dados colhidos pelos indicadores podem ser usados:

  • como base para planejamentos futuros;

  • para ajustar os objetivos atuais;

  • para substituir ações ineficientes.

Na prática, alguns indicadores importantes ligados às vendas, por exemplo, são o ticket médio (quanto, em média, cada cliente gasta na sua loja) e a taxa de conversão (a porcentagem dos clientes que fazem compras, entre todos que entram na sua loja).

Já aqueles que devem ser usados para monitorar as finanças propriamente ditas são o faturamento bruto, a lucratividade, a rentabilidade, o nível de endividamento e a margem operacional.

3. Estabeleça uma cultura forte na empresa

Outra dica importante é estabelecer uma cultura organizacional pautada na prestação de contas, principalmente se o gestor se mantém afastado dos processos operacionais. Os colaboradores precisam estar cientes de que cada ação que envolva a entrada ou saída de recursos financeiros precisa ser devidamente notificada. Os softwares, citados no primeiro tópico, podem ajudar muito nessa tarefa.

4. Defina metas inteligentes

É preciso determinar objetivos inteligentes para o financeiro da empresa. O que isso significa? A ideia é traçar metas reais, que possam ser atingidas, mas que, ao mesmo tempo, sejam desafiadoras.

Para conseguir defini-la, indicamos o método SMART, que traz as cinco características que uma meta deve ter:

  • specific: específica;

  • measurable: possível de ser medida;

  • attainable: atingível;

  • relevant: ter relevância;

  • time-based: temporal.

Por desconhecimento de como defini-las, é comum que as metas não sejam estabelecidas de forma precisa. Então, atente-se à nossa dica!

5. Faça um bom planejamento estratégico financeiro

A elaboração de um planejamento financeiro, normalmente, é dividida em cinco etapas. Veja, a seguir, quais são elas!

Forme a visão estratégica

Nessa etapa, o gestor precisa estabelecer qual é a visão e quais são as metas da empresa, além de definir como quer que seu negócio seja conhecido e reconhecido.

Defina os objetivos

É o momento de transformar a visão, citada no tópico anterior, e a missão do negócio em objetivos claros, mensuráveis e específicos.

Elabore a estratégia

Refine sua estratégia financeira respondendo a algumas perguntas importantes (separamos alguns exemplos, mas, para que elas sejam eficientes, faça adaptações de acordo com a sua realidade):

  • Você atenderá quaisquer clientes ou vai se concentrar em um nicho de mercado?

  • Você pretende desenvolver uma linha de produtos pequena ou diversificada?

  • Qual será sua política de preços, descontos e promoções?

Implemente e monitore a estratégia

A execução da estratégia consiste em colocar em prática o que foi definido até agora. Importante ressaltar que é necessário controle, monitoramento e busca contínua de formas para atingir os objetivos traçados na estratégia financeira.

6. Controle o fluxo de caixa

De forma simples, o fluxo de caixa é o registro das entradas e saídas de dinheiro do negócio. Ele deve ser mensurado em um período previamente definido, que pode variar desde semanalmente até anualmente. Independentemente do tipo ou do porte da empresa, o fluxo de caixa terá no mínimo cinco itens:

  • saldo inicial: valor inicial sem qualquer comprometimento disponível em caixa;

  • saídas de caixa: despesas ou retiradas do caixa;

  • entradas de caixa: vendas à vista e quaisquer outros valores recebidos no período;

  • saldo operacional: diferença entre o valor que entrou e o valor que saiu do caixa;

  • saldo final de caixa: o valor do saldo inicial mais o do saldo operacional.

Assim como em qualquer outro tipo de controle financeiro, ganhar mais do que se gasta é importante para manter o saldo e a saúde da empresa positivos. É aí que vemos a relevância de manter o controle desse registro.

7. Automatize os processos de gestão financeira

Começamos este texto incentivando você a contar com o apoio da tecnologia. Isso não foi por acaso: vivemos em um tempo e em uma sociedade em que a inovação está cada vez mais presente nas interações.

No mundo dos negócios, essa presença também é real. Separamos algumas das melhorias que o uso das tecnologias pode trazer. Veja abaixo!

Reduz os custos

Investir em tecnologias para automatizar a gestão financeira, ao contrário do que muitas pessoas pensam, reduz custos em vez de os aumentar. Por exemplo, a redução nos gastos com pessoal.

Aumenta a produtividade

Você sabe quanto tempo um funcionário gasta para atualizar sua planilha no Excel? Quando a empresa automatiza os processos financeiros, ela economizará esse tempo e poderá aproveitar melhor seus colaboradores.

Aprimora a análise de dados

Com a automatização de processos financeiros, o gestor conseguirá analisar todos os efeitos gerados devido às suas decisões.

8. Entenda a importância de um software na automatização de processos financeiros

Adotar um software de gestão é a resposta para quem está procurando informações sobre como automatizar seus processos para fazer uma boa gestão de financeira. Com ele, é possível:

A gestão financeira do negócio deve ser uma das prioridades do empreendedor. Ela permite o monitoramento do capital para a tomada decisões importantes, que podem afetar o destino da empresa.

Está fazendo pesquisas de mercado para encontrar um software que ajude a fazer uma gestão financeira de forma fácil, eficiente e segura? Conheça esse myrp varejo, ele é perfeito para as necessidades de seu empreendimento!