Você já ouviu falar no termo cliente 2.0? Com a massificação da internet, temos um novo perfil de consumidor. Hoje, os clientes estão cada vez mais exigentes, pois pesquisam e comparam o tempo inteiro as empresas na internet e nas mídias sociais. Com apenas um deslizar de dedos nos seus smartphones, têm acesso a todas informações que necessitam.

Além disso, o consumidor se tornou um verdadeiro militante das marcas, ora condenando aquelas que julga insatisfatórias, ora promovendo-as nas mídias sociais e entre amigos. Sim, é preciso mudar de postura nesse cenário, mas por onde começar? A resposta, como já deve imaginar, é a segmentação de clientes. Confira, logo a seguir, os principais motivos para você segmentar carteira de clientes.

Trabalhe na fidelização

Em primeiro lugar, a segmentação de clientes é uma forma de trabalhar na fidelização. Afinal, classificaremos a clientela de acordo com os diferentes perfis e, dessa forma, podemos trabalhar em estratégias mais específicas e direcionadas para cada um deles.

A fidelização só ocorre quando o cliente realmente se sente prestigiado. Para que isso seja possível, é fundamental realmente entendermos as suas necessidades e desenvolvermos ações para suprir todas elas com ações de marketing e de vendas.

Aumente as vendas

Segmentar carteira de clientes também significa aumentar as vendas, e o primeiro motivo já foi explicado logo acima. Clientes fidelizados costumam gastar muito mais do que os novos e apresentam muito menos resistência para novidades, como novos produtos ou serviços.

Além disso, com a segmentação, a equipe comercial, isto é, os times de vendas e de marketing, têm mais informações para realizarem suas ações, o que é revertido em mais vendas, evidentemente.

Melhore a tomada de decisão

Não são só as equipes que ganham com a segmentação. A própria gestão do negócio também pode se resguardar com informações valiosas, fundamentais para que a tomada de decisão seja aprimorada. Isso significa que o planejamento estratégico será mais direcionado.

Entendendo mais o cliente, o gestor pode tomar as medidas necessárias para garantir a satisfação e, o que é mais importante, tomará decisões que podem afetar diretamente o negócio. Será necessário adquirir o suporte tecnológico? Mudar a sede da empresa? Abrir uma nova filial? Todas essas perguntas podem ser respondidas com a segmentação.

Personalize o atendimento

Por fim, é importante lembrarmos da pesquisa da Revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, que revelou que a clientela prefere um atendimento de excelência à qualidade do produto ou até o seu preço — mais de 60% dos entrevistados responderam dessa forma. É justamente por isso que devemos sempre nos preocupar em personalizar o atendimento.

Sistemas como o CRM (Customer Relationship Management) permitem que o gestor administre todos os dados do cliente com eficiência. Com isso ele pode segmentar carteira de clientes e desenvolver um atendimento personalizado, focado nas suas necessidades reais. O resultado pode ser muito benéfico para a sua organização.

Se você gostou do nosso post de hoje, siga a nossa página no Facebook e no LinkedIn para ficar por dentro de muito mais novidades e conteúdo!